a

Facebook

Twitter

Copyright 2017 DFLAW Advocacia Tributária Empresarial.
Todos os direitos reservados.

8:00 - 18:00

de Segunda à Sexta.

(11) 3042.7222

Fale conosco

Facebook

Twitter

Menu

Decisão judicial sobre royalties traz maior segurança aos franqueadores

DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial LOGO_CORRIGIDO Decisão judicial sobre royalties traz maior segurança aos franqueadores ICMS    %Site Name - advocacia tributária.

Decisão judicial sobre royalties traz maior segurança aos franqueadores A Justiça do Rio Grande do Sul decidiu que os royalties pagos aos franqueadores não devem compor a base de cálculo do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) das franquias. Segundo a advogada do escritório Dannemann Siemsen, Juliana Bussade Monteiro de Barros, esse é um precedente muito importante porque estados como Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais costumam fazer a cobrança de ICMS sobre royalties como se fossem parte integrante dos preços das mercadorias. "É um juízo que protege os franqueadores dessas autuações do fisco",...

Ver mais...

DFLAW Alerta: CNJ Regulamentou Intimações Via WhatsApp

DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial LOGO_CORRIGIDO DFLAW Alerta: CNJ Regulamentou Intimações Via WhatsApp Diversos    %Site Name - advocacia tributária.

DFLAW Alerta: CNJ Regulamentou Intimações Via WhatsApp O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou a utilização do aplicativo WhatsApp como ferramenta para intimações em todo o Judiciário. A decisão do CNJ é muito bem vinda e atende as normas legais vigentes, a saber: Compete ao Conselho Nacional de Justiça e, supletivamente, aos tribunais, regulamentar a prática e a comunicação oficial de atos processuais por meio eletrônico e velar pela compatibilidade dos sistemas, disciplinando a incorporação progressiva de novos avanços tecnológicos e editando, para esse fim, os atos que forem necessários, respeitadas as normas fundamentais deste Código (CPC, art. 196); A Resolução 234/2016 do CNJ,...

Ver mais...

Advogados do DFLAW questionam voto de qualidade de presidentes em colegiados do CARF

DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial LOGO_CORRIGIDO Advogados do DFLAW questionam voto de qualidade de presidentes em colegiados do CARF CARF DFLAW e CPA    %Site Name - advocacia tributária.

Advogados do DFLAW questionam voto de qualidade de presidentes em colegiados do CARF

Regra que estabelece o voto de qualidade dos presidentes das turmas e das câmaras do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) nos casos de empate nos julgamentos é alvo de questionamento no Supremo Tribunal Federal (STF) por parte
dos advogados do DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial.

A Lei 11.941/2009 acrescentou uma expressão ao artigo 25 (parágrafo 9º) do Decreto 70.235/1972, estabelecendo que, no caso de empate nos julgamentos no Carf, nas turmas ou na Câmara Superior, prevalecerá o voto do presidente, que vota ordinariamente
em todos os feitos – o chamado voto de qualidade.

Para o sócio titular do DFLAW, Dr. Fábio Luiz Delgado, a norma questionada confronta princípios constitucionais como o da isonomia, da razoabilidade e da proporcionalidade. “Valendo-se desta prerrogativa, os presidentes de turma (necessariamente
representantes da Fazenda Nacional) têm proferido voto e, em um segundo momento, revertido o resultado do julgamento com novo voto (outro), quase sempre em desfavor dos contribuintes”, afirma. Sustenta também que na hipótese de empate no julgamento deve prevalecer
o princípio do ‘in dubio pro contribuinte’, conforme previsto no artigo 112 do Código Tributário Nacional.

Caso o contribuinte tenha saído vencido em qualquer discussão no Carf pelo ‘voto de qualidade’, é possível discutir o resultado sem ter que levar a discussão do mérito para o judiciário, o que muitas vezes exigiria o depósito de valores
muitas vezes impagáveis para o contribuinte.

tome nota: NOVA OBRIGAÇÃO: EFD-REINF

A Receita Federal do Brasil anuncia a nova obrigação tributária do último módulo do SPED, que servirá para informar as retenções das prestações de serviços e da receita bruta. A EFD-Reinf atuará no IRRF, PIS, COFINS, CSLL e Contribuição para Seguridade Social e terá que ser gerada mensalmente. O descumprimento a essa nova obrigação acarretará em multas mensais e o envio de informações equivocadas também estará sujeito à penalidades entre 3% a 300% do valor informado errado à RFB. Entre em contato conosco ara maiores informações, ou envie-nos e-mail contato@dflaw.com.br....

Ver mais...

COMPENSAÇÃO DE CRÉDITO TRIBUTÁRIO COM CRÉDITOS DE TERCEIROS OU OUTROS TÍTULOS PÚBLICOS

As compensações de créditos tributários com títulos públicos ou créditos de terceiros em geral não são permitidos. A Receita Federal e a Polícia Federal estão combatendo essa prática de fraudar o fisco com compensações irregulares (porque não permitido por lei)....

Ver mais...

Desoneração da folha de pagamento – Revogação da MP nº 774/2017

DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial logo Desoneração da folha de pagamento – Revogação da MP nº 774/2017 CPA URGENTE    %Site Name - advocacia tributária.

  Ano XXII - nº 75 – 10.08.2017 - DIVULGAÇÃO INTERNA DA EDITORA CPA LTDA. A/C – Departamento Pessoal   Desoneração da folha de pagamento – Revogação da MP nº 774/2017   Foi publicada no Diário Oficial da União Edição Extra de ontem, dia 09.08.2017, a Medida Provisória nº 794, de 9 de agosto de 2017, a qual revoga a Medida Provisória nº 772, de 29 de março de 2017, a Medida Provisória nº 773, de 29 de março de 2017, e a Medida Provisória nº 774, de 30 de março de 2017. Relembramos que, em relação à Medida Provisória nº 774/2017, estavam impedidas de contribuir sobre a receita bruta...

Ver mais...

MP 794 – Reestabelecida a majoração da Cofins-Importação

DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial logo MP 794 – Reestabelecida a majoração da Cofins-Importação CPA URGENTE    %Site Name - advocacia tributária.

  Ano XXII - nº 76 – 10.08.2017 - DIVULGAÇÃO INTERNA DA EDITORA CPA LTDA. A/C – Departamento Contábil   MP 794 – Reestabelecida a majoração da Cofins-Importação Foi publicada no DOU Extra do dia 09.08.2017 a Medida Provisória nº 794, de 9 de agosto de 2017, que revoga Medida Provisória nº 774/2017, a qual previa a revogação da majoração da alíquota da Cofins-Importação. Assim, a partir de hoje, dia 10.08.2017, fica reestabelecido o acréscimo de 1% (um por cento) na alíquota da Cofins-Importação, na hipótese de importação dos bens classificados na Tipi, aprovada pelo Decreto nº 7.660/2011, e relacionados no Anexo I, da Lei nº 12.546/2011. ...

Ver mais...

Programa Especial de Parcelamento – PEP do ICMS – Aplicação conjunta das reduções do Decreto 62.761/2017 com os benefícios do PEP do ICMS

DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial logo Programa Especial de Parcelamento - PEP do ICMS - Aplicação conjunta das reduções do Decreto 62.761/2017 com os benefícios do PEP do ICMS CPA URGENTE    %Site Name - advocacia tributária.

  Ano XXII - nº 74 – 09.08.2017 - DIVULGAÇÃO INTERNA DA EDITORA CPA LTDA. A/C – Departamento Fiscal   Programa Especial de Parcelamento - PEP do ICMS - Aplicação conjunta das reduções do Decreto 62.761/2017 com os benefícios do PEP do ICMS O Comunicado CAT nº 16/2017, publicado no DOE SP de 09.08.2017, esclarece que os débitos de ICM ou ICMS exigidos por meio de auto de infração lavrado até 04.08.2017, decorrentes de fatos geradores ocorridos até 31.12.2016, inscritos ou não em dívida ativa, inclusive ajuizados, poderão ser incluídos no Programa Especial de Parcelamento - PEP (Decreto 62.709/2017 ), com a aplicação conjunta das reduções previstas nos...

Ver mais...

ICMS – Divulgadas normas sobre a remissão de débitos decorrentes de benefícios fiscais em desacordo com a CF/1988

DFLAW Advocacia Tributária e Empresarial logo ICMS - Divulgadas normas sobre a remissão de débitos decorrentes de benefícios fiscais em desacordo com a CF/1988 CPA URGENTE    %Site Name - advocacia tributária.

Ano XXII - nº 72 – 08.08.2017 - DIVULGAÇÃO INTERNA DA EDITORA CPA LTDA. A/C – Departamento Fiscal   ICMS - Divulgadas normas sobre a remissão de débitos decorrentes de benefícios fiscais em desacordo com a CF/1988 A Lei Complementar nº 160/2017, publicada no DOU de 08/08/2017, dispõe sobre convênio que permite aos Estados e ao Distrito Federal deliberar sobre a remissão dos créditos tributários, constituídos ou não, decorrentes das isenções, dos incentivos e dos benefícios fiscais ou financeiro-fiscais instituídos em desacordo com o disposto na alínea "g", do inciso XII, do § 2º, do art. 155, da Constituição Federal, e a reinstituição das respectivas isenções, incentivos e...

Ver mais...
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Pular para a barra de ferramentas